Você está aqui: Página Inicial
Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga renova excelência clínica
 
O Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV) acaba de receber a estrela de excelência da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) na dimensão da «Excelência Clínica», demonstrando cumprir os critérios de qualidade exigidos, de acordo com a avaliação do Sistema Nacional de Avaliação em Saúde (SINAS).
 
O SINAS, coordenado pela ERS, faz uma avaliação da qualidade global dos estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde. O relatório agora divulgado diz respeito apenas à área da Excelência Clínica e corresponde ao período compreendido entre 01-07-2014 e 30-06-2015. A atribuição da estrela de Excelência Clínica ao Hospital de São Sebastião significa o cumprimento com todos os parâmetros de qualidade exigidos, símbolo que atesta o sucesso do trabalho realizado pela instituição neste âmbito.
 
Face à avaliação anterior, o hospital continua a melhorar o seu desempenho em vários indicadores. De entre estes destacam-se indicadores nas áreas da Cirurgia do Cólon (Doentes que receberam a profilaxia do tromboembolismo venoso adequada no período entre 24 horas antes da cirurgia até 24 horas após a cirurgia), da Ortopedia (prescrição de profilaxia do TEV para doentes submetidos a artroplastia da anca/joelho com essa recomendação), da Pediatria/Cuidados Neonatais (Aleitamento materno exclusivo) e Pediatria/Pneumonia (Antibioterapia iniciada nas primeiras seis horas após a chegada em doentes com pneumonia).
 
O trabalho em busca da excelência nunca está terminado, mas estes resultados mostram uma evolução positiva na apreciação feita pela ERS, e resultam do envolvimento e motivação dos profissionais do CHEDV, que desenvolvem a sua atividade de forma dedicada e em complementaridade, tendo em vista o objectivo comum de melhoria contínua das práticas e dos resultados assistenciais em prol dos utentes da região. 
 
 Primeiro bebé Infante de Terras de Santa Maria já nasceu no Hospital São Sebastião
 
Foi na madrugada de 28 de Junho que nasceu o pequeno Infante Marcos Pinho Andrade, com 3.180 kgs, o primeiro a receber o título de Infante da Viagem Medieval.
Tal como todas as crianças nascidas no CHEDV durante o período em que decorre a 20ª Viagem Medieval, Marcos recebeu o título simbólico de Infante e terá direito a um salvo-conduto que lhe garante acesso gratuito vitalício à Viagem.
O acordo foi assinado pela Rainha Santa Isabel e pela enfermeira diretora do CHEDV, Enfª Sara Pereira, no dia 22 de Junho, no Hospital São Sebastião, num evento que incluiu uma visita a algumas parturientes presentes nesta unidade hospitalar.
Em declarações à Lusa, o presidente do Conselho de Administração do CHEDV, Dr. Miguel Paiva, referiu que “foi com particular ‘alegria’ que o Serviço de Obstetrícia da unidade acompanhou este parto. Para nós, cada utente é único e cada um dos nossos bebés é especial, mas esta distinção, que atribuímos em parceria com a organização da Viagem Medieval a todos aqueles que nasçam connosco ao longo dos 12 dias do evento, vem reforçar ainda mais este nosso sentimento", explicou.
Já o presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, considera que a iniciativa "Vem reforçar o sentimento de identidade e pertença dos 'santamarianos' em relação à Viagem Medieval e ao nosso território e, simultaneamente, reiterar a excelência do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga”.
A 20.ª Viagem Medieval em Terras de Santa Maria é dedicada ao reinado de D. Dinis, o "Plantador de Naus" e decorre até 7 de agosto.
 
 
Onda de calor
 
 
Informação e recomendações para a população em geral
De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê-se um aumento significativo das temperaturas para os próximos dias. 
Assim, a Direção-Geral da Saúde recomenda a adoção de medidas gerais de prevenção destinadas à população em geral e medidas específicas para pessoas mais vulneráveis aos efeitos do calor.
O calor pode ter efeitos nocivos sobre a saúde das pessoas. Os principais grupos de risco são bebés, idosos, doentes acamados, doentes crónicos (nomeadamente alcoólicos, insuficientes renais, insuficientes cardíacos, diabéticos), entre outros.
Em situações de muito calor, a transpiração origina a perda de água e sais minerais, podendo levar a uma situação de grave desidratação. Quando exposto durante muito tempo a situações de calor extremo, o organismo perde a capacidade de regular a temperatura (perda de calor), surgindo sintomas como a pele vermelha, quente e seca, pulsação rápida e fraca, temperatura corporal elevada (“hipertermia”), vómitos e perda da consciência. Felizmente, todas estas situações podem ser evitadas.

Recomendações principais
• Mantenha o corpo hidratado e fresco; 
• Mantenha-se protegido do calor; 
• Mantenha a casa fresca; 
• Mantenha-se especialmente atento e proteja-se se tiver algum problema de saúde; 
• Mantenha-se em contacto e atento aos outros. 

Para mais informações consulte o sítio da Direção Geral de Saúde - www.dgs.pt
Ligue para a Linha Saúde 24: 808 24 24 24. 
Em caso de Emergência ligue para o 112.