Você está aqui: Página Inicial
Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga reúne Conselho Consultivo

O Conselho Consultivo do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga reuniu no passado dia 15 de novembro no Hospital de São Sebastião, em Santa Maria da Feira.
 
Este órgão consultivo, presidido pelo ex-minstro da economia, Daniel Bessa, é constituído pelos representantes dos municípios onde se encontram situados os estabelecimentos hospitalares do CHEDV, da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte), profissionais de saúde e sociedade civil.
 
O painel de personalidades que integram o Conselho Consultivo foi recebido pelo Conselho de Administração do CHEDV, que fez uma apresentação da actividade desenvolvida pela instituição nos anos 2015 e 2016, explicando detalhadamente os aspectos mais relevantes ocorridos neste período, falando dos constrangimentos sentidos e das perspectivas para o futuro. Sobre estas matérias todos os membros presentes se pronunciaram, tendo ressaltado uma ideia de satisfação quanto ao trabalho realizado pela instituição.
 
O presidente do Conselho Consultivo, Daniel Bessa, manifestou interesse em aprofundar o trabalho deste órgão numa área muito importante e com grande impacto na confiança da comunidade na instituição: a humanização. A este propósito ficou definido um plano de acção que, numa primeira fase, passa pela análise ao trabalho desenvolvido a este nível por outras unidades do SNS para, logo de seguida, serem apresentadas propostas que permitam ao Conselho de Administração melhorar a prestação do CHEDV nesta área.
 
O Conselho Consultivo do CHEDV tem como competências apreciar os planos de actividade bem como todas as informações tidas como necessárias para o acompanhamento da actividade do Centro Hospitalar. Fazem ainda parte das suas competências, a apresentação de recomendações tendo em vista o melhor funcionamento dos serviços a prestar ás populações do Entre o Douro e Vouga, tendo em conta os recursos disponíveis.
 
 
CHEDV assinalou o Dia Mundial da Prematuridade – 17 Novembro
 
A Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais, do Serviço de Pediatria/Neonatologia, do CHEDV celebrou o Dia Mundial da Prematuridade. Este ano o dia foi assinalado no Hospital São Sebastião com uma exposição de fotografias dos “pequenos heróis”. Os membros do Conselho de Administração (CA) do CHEDV visitaram a exposição acompanhados pela Diretora do Serviço, Dra. Fátima Menezes.
 
Mais uma vez o Presidente do CA, Dr. Miguel Paiva, lembrou o excelente trabalho desenvolvido pela equipa da Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais, nomeadamente, no apoio aos pais dos prematuros internados. Já a Vogal Executiva do CA, Dra. Margarida Ornelas, aproveitou para deixar uma pequena mensagem no quadro existente para o efeito.
 
Além da exposição, o dia foi assinalado com um pequeno lanche oferecido aos pais dos prematuros.
 
Ainda no âmbito destas comemorações, na manhã do dia 20 de Novembro, e com o apoio da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, o Serviço de Pediatria/Neonatologia do CHEDV organiza a “Manhã da Prematuridade 2016” onde profissionais do CHEDV, “pequenos heróis,” que nasceram antes das 34 semanas, e famílias se juntam para uma manhã cheia de atividades, com teatro, música, balões, pinturas faciais, magia, insufláveis e muita animação.
 
 
A Direção-geral da Saúde (DGS) divulgou as seguintes orientações sobre a campanha de vacinação:

A vacinação contra a gripe é a principal medida de prevenção contra a gripe e tem como objetivo proteger as pessoas mais vulneráveis, prevenindo a doença e as suas complicações.
 
A vacinação iniciou-se em Outubro e deve ser feita preferencialmente até ao fim do ano. A vacina pode ser administrada durante todo o outono e inverno.
 
A vacinação contra a gripe é fortemente recomendada a: 
• Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos; 
• Doentes crónicos e imunodeprimidos (a partir dos 6 meses de idade); 
• Grávidas; 
• Profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados (ex.: lares de idosos).
Aconselha-se também a vacinação às pessoas com idade entre os 60 e os 64 anos.
 
A vacina está disponível, gratuitamente, nos centros de saúde para alguns dos grupos de risco. As pessoas não abrangidas pela vacinação gratuita podem adquirir a vacina nas farmácias, sob prescrição médica, beneficiando de comparticipação de 37%.
As receitas médicas nas quais seja prescrita, exclusivamente, a vacina contra a gripe, emitidas a partir de 1 de julho de 2016, são válidas até 31 de dezembro de 2016.
 
A vacina é gratuita nos centros de saúde para as pessoas:
• Com idade igual ou superior a 65 anos
• Residentes ou internadas em instituições
• De grupos de maior risco clínico:
• Diálise
• Aguardar e recetores de transplante 
• Sob quimioterapia
• Trissomia 21
• Fibrose quística 
• Défice de alfa-1 antitripsina
• Doença neuromuscular com comprometimento da função respiratória

O Serviço Nacional de Saúde tem cerca de 1,2 milhões de doses de vacinas para administrar gratuitamente.
Para mais informações consulte o site da DGS